top of page
  • ressoameucanto

DIA #16

Ontem minha energia estava meio neutra, nem tanto ao céu, nem tanto à terra, mas mais deprê. Pensando nuns projetos, veio um lampejo de dúvida sobre se eu deveria estar aqui ou não. Fato é que ainda não sei. Mas uma coisa meio (muito) assustadora que percebi foi que se eu e o Will ainda estivéssemos numa relação legal, com um sentimento recíproco, eu tentaria viver no Brasil de novo. Na verdade, se estivéssemos bem como o início eu nem voltaria para Portugal. Aliás, acho que voltaria sim. Só para ter certeza de que o sentimento era real e ter certa lucidez sobre a loucura. Mas acho que precisei tanto desse corte quanto da nossa união. Ambos muito carregados de aprendizados. E o afastamento me faz assimilar muitas coisas que antes pairavam como inseguranças na minha mente. Tentei me conectar hoje com ele e pedir perdão e conversar sobre o que sinto. Acho que ele ouviu. Acordei e senti na consciência todo o aprendizado de presença e atenção que o Lu me ensinou por 10 anos e que eu só assimilei depois da separação e que agora o William trouxe de volta na minha vida. Quero estar presente em corpo, coração, mente e alma, sempre. Sinto que eles já estão bem mais alinhados do que há duas semanas atrás, quando decidi escrever para curar a dor.

Pensei que além de escrever sobre #as coisas que queria te contar, também queria contar sobre #as coisas que aprendi contigo. Acho que seria bem inspirador para o mundo. E aprendo com todas as pessoas. Poderia ser algo a expandir.

Ontem conversei com a lua sobre voltarmos a ser melhores amigas, como antes. Jantamos uma sopinha de abóbora e bebemos um chá de camomila. Nas ruas vazias da cidade noturna tive inspirações para escrever o próximo oráculo. Será profundo.


Tirei uma carta sobre trabalho/proposito, caiu a serpente, kundalini, evolução, transformação, renascimento, celebração. Estou no caminho.


Tirei uma carta para o meu coração: you are magic, create the life you want. find your why.


Dei mais uma aula de yoga, para 6 alunas. A mensagem do dia foi presença. Tudo o que não é memória (passado), nem imaginação (futuro). A atenção consciente em tudo o que se faz o tempo todo. As mensagens sempre me trazem o que eu preciso. Na volta, no ônibus, a Oração (música da Banda mais bonita da cidade) me fez chorar. Sim, eu choro em qualquer lugar. Não tenho a habilidade de conter lágrimas. Ontem a Marta jantou com uma amiga no restaurante e meus olhos se encheram de água quando lembrei que ela vai se mudar. Tive que mudar o assunto. E hoje chorei mesmo. Num primeiro momento tentava secar as lágrimas discretamente, mas depois eram tão abundantes que desisti de fazer qualquer esforço para a abrandá-las. Queria mergulhar no teu abraço, queria a segurança de que está tudo bem entre a gente e de que nada foi em vão. Queria compreender porque isso está me corroendo tanto. Queria entender porque tem um lado profundo de mim que insiste tanto nessa conexão, sendo a realidade na superfície tão incisiva em dizer para deixar ir. Acho que entendo a que estou me apegando mas não entendo o porque desse apego tão intenso. Talvez seja só pela rejeição, sei lá. Talvez seja a perda dessa expectativa de um amor que já doía de tão bom antes do sofrer. Já doía pela existência desse sentimento que era tão recíproco e surreal. Às vezes já nem sei se isso aconteceu mesmo ou se foi só um sonho.


Minha cabeça dói há mais de uma semana. Não sei o que é. Achava que era de chorar, mas não. É uma sensação como se ela estivesse febril, com um nó de pensamentos e energias tentando se organizar. Meu corpo está estranho também. Muita fome, mas como e fico mal, passa uma hora e já estou morrendo de fome de novo. E hoje foi a segunda vez na semana que precisei comer carne. Não conseguia pensar em outra coisa a não ser um bife suculento. Almocei há 2h e já estou com fome de novo. Comeria a paleta de um boi inteiro. Por outro lado, não tenho conseguido comer muito ovo, nem pão, nem queijo, nem tomate, nem frango, nem porco. Ultimamente só penso em bife com alho e brócolis no forno, talvez agrião e espinafre também. E sopas em geral. Ou na minha pizza favorita de brocolis, cenoura e milho. Preparem os corações, italianinhos, pois vou fazer essa pizza amanhã! E 'ai' de quem se meter na minha comida!


Vou dar uma volta para pegar um ar na praia antes de trabalhar. E aproveitaar para ler e escrever.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

DIA #13 . 12/03/2024

Hoje pela manhã rolou encontro no sofá. de todas nós, tomamos café juntas e conversamos bastante sobre nossos dilemas da vida atualmente. E deixei a yoga para a tarde. Aproveitei para limpar a casa e

DIA #12 . 11/03/2024

Hoje fiz a prática antes de ir trabalhar. Não estava com muita vontade de ir para o tapete, mas meu comprometimento comigo está bem forte e tenho orgulho disso. Não coloquei intenção. Comecei com medi

DIA #11 . 10/03/2024

Hoje fiz a prática pela manhã, arrumei o quarto e fui para o tapete, pois estava na minha folga. Confesso que a mente estava a mil, querendo fazer várias coisas e sim, esse foi meu desafio. Encontrar

Comments


bottom of page